Menu Filtro

Desmaiei, e agora?

Episódios de desmaio são relativamente comuns entre corredores e em grande parte não são um problema sério. Mas quais as causas?
Há diversas condições que podem levar corredores ao desmaio e mal-estar: desidratação, exaustão por calor, hipertermia, hiponatremia associada ao esforço físico e inclusive bom condicionamento físico, por mais contraditório que possa parecer! O colapso pode ser algo facilmente solucionado (e evitável) mas também pode ser um sinal de algo mais sério.

Episódios de desmaio ao mudar de posição geralmente ocorrem quando atletas com ótimo condicionamento físico que estão deitados se levantam muito rapidamente. Corredores bem condicionados possuem um pulso em descanso mais baixo que a média da população e ao mudar de posição rapidamente o coração não consegue se ajustar à força da gravidade, havendo uma menor oxigenação do cérebro momentaneamente e causando tontura/mal-estar ou desmaio. Geralmente episódios ocorrem de forma isolada e para solucionar este problema basta você se levantar mais lentamente e ficar sentado por um instante antes de ficar em pé para permitir que o organismo se ajuste à mudança de posição.

Desmaios que ocorrem ao final e às vezes durante uma prova sem outras anormalidades e estão associados com diminuição brusca de ritmo ou parar de correr repentinamente, especialmente com atletas treinados em corridas com diversas horas de duração. Nessas condições os vasos sanguíneos dilatam para promover maior fluxo de sangue durante a atividade física e a contração da musculatura das pernas inferiores contribui para o retorno do sangue venoso para o coração, atuando com se fosse um “segundo coração”. Ao parar de correr repentinamente o atleta não permite que o seu organismo tenha tempo de se adequar e ajustar o bombeamento de sangue que retorna para o coração, levando à baixa pressão arterial e consequente desmaio. O atleta acorda em poucos minutos e o tratamento é mantê-lo deitado e erguer as pernas para concentrar o sangue no torso por cerca de 10min. Para evitar a situação basta reduzir o ritmo mais gradativamente ou continuar caminhando por alguns minutos após cruzar a linha de chegada.

Colapsos repentinos em meio a uma prova e associados a alguma anormalidade (temperatura central do corpo elevada, alterações de estado mental, falta de coordenação, dor no peito, formigamento) devem receber atendimento médico imediato e podem estar associados a problemas mais sérios como a hipertermia e hiponatremia por esforço físico ou mesmo problemas cardíacos.

Episódios de desmaio isolados, especialmente quando relacionados à hipotensão ao final da corrida não necessariamente são preocupantes. Mal estar, tontura e desmaio recorrentes e especialmente colapsos repentinos durante a corrida podem ser indicativos de outros problemas médicos mais sérios e devem ser direcionados para a avaliação de um especialista imediatamente.

Bons treinos!

There are no responses so far.

Samanta Chu

Samanta Chu

Representante no Brasil e instrutora da Wilderness Medical Associates International, ministra cursos no Brasil e no exterior desde 2011. Com formação de Técnico de Emergências Médicas (EMT – EUA), é montanhista e escaladora há 17 anos e praticante de diversas atividades outdoor. Guia profissional, lidera viagens e expedições em ambientes naturais com caminhada, escalada/atividades verticais e caiaque oceânico há 10 anos.

Patrocínio

Apoio