Menu Filtro

Me perdi, e agora?

Nos próximos dois artigos iremos discutir dois aspectos relacionados a estar perdido na montanha: o que fazer (como se comportar) e problemas médicos que podem se desenvolver.

Neste primeiro artigo contamos com a colaboração de Alan Jacob da Rosa, membro fundador do GRM (Grupo de Resgate em Montanha) Рum grupo de busca e resgate voluntário de SC, que nos forneceu algumas dicas de planejamento e de comportamento para que você tenha maiores chances de ser encontrado rapidamente caso se perca na montanha.

ANTES DO TREINO:

Antes de iniciar seu treino, busque informa√ß√Ķes confi√°veis sobre a trilha e veja a previs√£o do tempo. √Č sempre melhor ir com mais algu√©m junto, mas caso v√° sozinho, escolha locais mais movimentados. Procure treinar de dia, pois a orienta√ß√£o noturna fica prejudicada e dificilmente ser√° feito um resgate noturno.

Vá com seu celular carregado, deixe-o no modo avião para preservar a bateria. Leve um GPS especifico para trilhas e baixe o tracklog da trilha que pretende treinar, não use o celular como principal meio de navegação. Informe familiares e amigos sobre o local do treino e o horário que pretende retornar.

DURANTE O TREINO:

Costuma-se confiar no primeiro na fila, mas é muito importante ficar atento constantemente se estão no caminho certo; evite pegar atalhos que você não conhece.
Procure n√£o se distanciar muito dos seus parceiros de corrida a ponto de perde-los de vista.

ME PERDI, E AGORA?

Caso voc√™ venha a se desorientar durante o treino siga os seguintes passos: Aceite a situa√ß√£o… Pronto, estou perdido! E siga o acr√īnimo E.S.A.O.N:

– Estacionar: Pare onde est√°!
– Sentar: para descansar;
РAlimentar-se: para um melhor raciocínio;
– Orientar-se: com calma para tentar descobrir onde foi que errou a trilha;
РNavegar: ande somente após estar novamente orientado da direção certa da trilha.

Após praticar o ESAON e não conseguir encontrar a trilha, PARE! Hora de acionar o resgate!

Ache um local mais elevado e aberto que possa funcionar seu celular. Fa√ßa contato via WhatsApp, informando o que aconteceu, seu estado de sa√ļde, e se possui recursos.
Compartilhe a sua localização, se tiver GPS ou algum APP de navegação no celular, poderá passar as suas coordenadas. Ligue para os Bombeiros (193). Desligue o seu celular e só ligue nos horários combinados com o resgate, economize bateria.

NÃO CONSEGUI SINAL DE CELULAR, O QUE FAÇO?

Ainda assim, envie as mensagens de texto para seus familiares, elas ficar√£o na nuvem e ser√£o enviadas no momento em que o celular conseguir rede. Nessas mensagens tente passar o m√°ximo de informa√ß√Ķes que sejam uteis para a equipe de resgate. Como pontos de refer√™ncia na paisagem, estado de sa√ļde, seus recursos, coordenadas ex: vejo uma parede de rocha ao norte. Passei por um riacho onde tinha uma corda fixa. Escreva SOS com galhos, pedras e pe√ßas de roupas coloridas em uma clareira. Se avistar alguma aeronave fa√ßa sinal com materiais refletivos tais como espelho, lata de refrigerante, manta aluminizada, entre outros.

IMPORTANTE! Tendo conseguido ou não fazer contato para chamar ajuda, evite ficar deslocando-se na mata a não ser que seja para tentar sinal de celular, procurar um abrigo, ou pegar água e alimentos; caso contrário, permaneça estacionado no local, é mais fácil rastrear você se estiver parado!

Construa um abrigo, fa√ßa uma fogueira, ela ir√° te aquecer, iluminar, proteger contra animais, secar roupas e sinalizar com fuma√ßa para o resgate. Priorize utilizar um apito para tentar se comunicar com a equipe de resgate. Racione seus alimentos e √°gua. Lembre-se de fazer marca√ß√Ķes nas √°rvores para poder voltar para o seu abrigo. Cuide da sua higiene pessoal.

Se voc√™ seguiu todos os passos do planejamento antes do seu treino de corrida, os seus familiares ir√£o sentir a sua falta e acionar o resgate. Tenha f√© no resgate, pois o desespero √© que leva a maioria das pessoas a morte nessas situa√ß√Ķes.

Para treinar com segurança planeje-se, e bom treino!

Alan Jacob da Rosa é corredor de montanha desde 2014, montanhista e escalador desde 2001, bacharel em enfermagem, resgatista de montanha voluntário desde 2010 e membro- fundador do GRM (2012).

There are no responses so far.

Samanta Chu

Representante no Brasil e instrutora da Wilderness Medical Associates International (WMAI Brasil), ministra cursos no Brasil e no exterior desde 2011. Possui forma√ß√£o de T√©cnico de Emerg√™ncias M√©dicas para √Āreas Remotas (WEMT ‚Äď EUA), √© membro benfeitor do Grupo de Resgate em Montanha (Joinville, SC) e guia profissional conduzindo grupos em atividades outdoor diversas desde 2007.

Patrocínio

Apoio