Menu Filtro

Rabdomiólise induzida pelo exercício

A rabdomiólise induzida pelo exercício é resultado de lesão do tecido muscular que ocorre durante a atividade física intensa e pode levar à falência renal e até à morte em casos mais sérios. Há diversos mecanismos que podem levar à rabdomiólise mas o foco deste artigo é a rabdomiólise induzida pelo exercício físico intenso.

Ela pode ocorrer com atletas que estão parados há algum tempo e voltando aos treinos, com atletas bem condicionados que estão experimentando ou começando uma nova atividade (ex ciclista de pista que está começando na corrida de montanha) e também com pessoas não condicionadas que se esforçam demasiadamente durante a atividade física, muitas vezes com esforço além do ponto de fadiga (ex iniciante na corrida de montanha que começa acompanhando corredores treinados).

Quando ocorre o esforço físico extremo células musculares são lesionadas e ocorre a liberação de uma proteína chama mioglobina na corrente sanguínea, que pode levar à obstrução dos túbulos renais e levar à falência renal.

Além dos sintomas clínicos a confirmação do diagnóstico é realizada com testes laboratoriais de urina e/ ou sangue e o tratamento frequentemente envolve a administração de fluidos intravenosos ou até mesmo hemodiálise em caso de dano renal. Fique atento aos sintomas clássicos de rabdomiólise e busque atendimento médico em caso de dúvida:

  • Dor e inchaço muscular
  • Perda de força e fadiga
  • Náusea e vômito
  • Sem urinar mais de 12h após uma corrida longa (pode indicar falência renal) – dor muscular e fadiga mais prolongados do que o normal em relação à corrida realizada
  • Urina escura, cor de coca-cola

A rabdomiólise é uma condição relativamente rara para quem pratica atividade física com frequência, mas seguem algumas dicas para prevenir a condição:

  • Aumente o volume de treino gradativamente, evitando aumentar a carga de exercícios de altaintensidade muito significativamente;
  • Retorne aos treinos de forma gradativa caso você tenha ficado parado por um determinado período e evite o exercício ao ponto de exaustão, seja retornando aos treinos ou realizando uma atividade nova, que utilize grupos musculares diferentes do que sua atividade habitual;
  • Fique atento a outros fatores que podem contribuir para a rabdomiólise: álcool, anti-inflamatórios não esteróides e estimulantes, temperaturas elevadas, desequilíbrio de eletrólitos e nutrição inadequada;

O retorno aos treinos após a rabdomiólise deve ocorrer pouco tempo após a liberação do paciente (após exames laboratoriais positivos) mas é necessário ter paciência uma vez que o processo de recuperação e da musculatura e regeneração das fibras musculares pode levar diversos meses.

Bons treinos!

 

There are no responses so far.

Samanta Chu

Samanta Chu

Representante no Brasil e instrutora da Wilderness Medical Associates International, ministra cursos no Brasil e no exterior desde 2011. Com formação de Técnico de Emergências Médicas (EMT – EUA), é montanhista e escaladora há 17 anos e praticante de diversas atividades outdoor. Guia profissional, lidera viagens e expedições em ambientes naturais com caminhada, escalada/atividades verticais e caiaque oceânico há 10 anos.

Patrocínio

Apoio