Menu Filtro

Os 5 melhores destinos para Trekking no Brasil

Antes de listar os 5 melhores destinos do Brasil, é importante entender o que significa “Aventurar-se” e o que é “Cultura de Montanha.”
Sempre que me lembro de Montanhas, lembro-me desta frase “Aventurar-se significa, acima de tudo, aceitar nossos processos de mudança de maneira consciente”. Ela me acompanha há muitos anos, e virou um mantra para mim!
Antes e depois das aventuras, precisamos nos entender, conhecer nossos pontos fracos a serem desenvolvidos, nossas virtudes, e entender o que nos faz felizes. Aprimorar-se sempre, tem que ser um objetivo ao término de cada aventura vivida, tem que reavaliar, renovar, reinventar e compartilhar continuamente o conhecimento com as pessoas, para criar uma “Cultura de Montanha” no Brasil, como uma corrente do bem.
Criamos cultura quando nos envolvemos numa “rotina” de hábitos e pensamentos, praticando trekking em montanhas, comprando equipamentos como roupas, livros, aprendendo técnicas e destinos etc. Funciona como uma linha mestra para guiar o comportamento e mentalidade dos que amam as montanhas.

“Somos eternos agentes transformadores de ambientes e pessoas”.

Minha lista dos 5 melhores trekkings do Brasil é baseada na minha opinião pessoal e experiência de mais de 25 anos de montanhismo no Brasil e América do Sul. A escolha foi considerando fatores como acesso, atratividade, beleza do lugar, distâncias, melhor época, dificuldades do ambiente local (relevo e clima), e o desafio que cada um representa.

Não é fácil escolher 5 destinos, principalmente porque nosso país é continental, com belezas incalculáveis. Mas escolhi lugares que me fizeram feliz. Cada destino é especial de alguma maneira e cada um ajudou a construir uma trajetória na convivência com a natureza e pessoas em minha vida. Quando falamos de 5 melhores destinos do Brasil, é natural discordar. Minha conclusão é que sempre vai faltar um destino para incluir, por isso convido cada um a escolher seu Top 5 também pra ver se bate com o meu, e tudo bem se não baterem!
Equipamentos básicos necessários para estas travessias seriam mochila cargueira, barraca, bastões de caminhada, Bota de cano alto impermeável e respirável, alimentação e vestuário para o número de dias das trilhas. Exceto travessia de Litoral, recomento uma bota macia, respirável e impermeável.
A melhor época para realizar as travessias em montanhas no Brasil vai de abril a outubro, no período de estiagem, época mais seca. Após este período, somente se o tempo se mostrar firme, para evitar fortes chuvas e raios. O Brasil é um dos países que tem maior incidência de raios no verão.
A comunicação nestas travessias é limitada, em todas elas, existem alguns pontos onde existe sinal de celular, mas não dá para contar com isto para estas aventuras. Prepare um plano de comunicação sempre, leve seu celular, claro, mas sempre recomendo os comunicadores SPOT. Além de deixar avisadas as pessoas nos dias que estarão iniciando, acampando e terminando a sua travessia, fica mais seguro e fácil o monitoramento em caso de emergência. E agora vamos à lista:

5 – SERRA DO PAPAGAIO (MG)

 

A nova sensação do trekking Brasileiro! O Parque Estadual da Serra do Papagaio abriga um importante remanescente de Mata Atlântica. Localizado na Serra da Mantiqueira, possui formações mistas de campos, matas e áreas de enclave com matas de araucária. Na unidade de conservação, concentram-se as nascentes dos principais rios formadores da bacia do Rio Grande, responsável pelo abastecimento de grandes centros urbanos do sul de Minas. Engloba importantes conjuntos montanhosos das Serras do Garrafão e do Papagaio, apresentando cerca de 50% da área com declividade acentuada e altitudes acima de 1.800m.

FOTO 3

Roteiro: A travessia vai de Baependi até Aiuruoca (MG). Pode-se iniciar a trilha de ambas as cidades, Aiuruoca ou Baependi, dependo do sentido que se inicia a Travessia.
Duração: de 2 a 3 dias dependendo do preparo físico.
Dificuldade (1 a 5): 3.5
Sinalização: Pouco Sinalizada
Distância: Em torno de 35 km.
Altitude Máxima: 2.357m – Pico do Bandeira (MG)

4 – TRAVESSIA MARINS x ITAGUARÉ (MG/SP)

Certamente o melhor visual da Mantiqueira na divisa SP/MG!

fOTO 4

Os cumes dos Picos do Marins e Itaguaré são, sem dúvida, clássicos do montanhismo Brasileiro na Serra da Mantiqueira. Situados entre Cruzeiro, Piquete e Passa Quatro, no sul de Minas Gerais, fazendo divisa com o estado de São Paulo.
Três Picos para ficarem na história do diário de bordo dos melhores Trekkers:
O Pico dos Marins tem 2.422 metros de altitude, se localiza no município de Piquete (SP), é considerado o terceiro ponto mais alto do estado de São Paulo. O Pico do Marinzinho, com 2.432 metros de altitude, localizada entre os Picos do Marins e Itaguaré. O Pico do Itaguaré tem 2.308 metros de altitude, é um dos pontos culminantes do estado de Minas Gerais, localizado na Serra da Mantiqueira.

foto 5

Roteiro: A travessia vai de Marins (SP) até o Itaguaré (MG). Cidade Base: Podem ter 2 Cidades, Piquete (SP) ou Passa Quatro (MG), dependo do sentido que se inicia a Travessia.
Duração: de 2 a 3 dias dependendo do preparo físico.
Dificuldade (1 a 5): 3,5
Sinalização: pouco sinalizada, sem sinalização oficial.
Distância: Em torno de 22 km.
Altitude Máxima: Pico do Marinzinho 2.432

3 – TRAVESSIA DA ILHA GRANDE (RJ)

foto 6

A melhor travessia do litoral Brasileiro!

Muitos conhecem “Ilha Grande” de nome, e algumas de suas encantadoras praias, mas poucas pessoas puderam vivenciar as suas belezas dando uma volta completa neste verdadeiro paraíso.
A Ilha Grande possui 193 km² e mais de 100 praias de águas verdes azuladas belíssimas, entre elas as mais bonitas do litoral brasileiro. Sua vegetação exuberante formada pela mata atlântica, trilhas com caminhos que nos levam a descobrir suas praias, rios, cachoeiras e fauna. Clima que favorece sua visitação e vivência durante o ano todo, apresentando seu povo acolhedor aos seus visitantes.

foto 7

Roteiro: A travessia vai da Vila do Abraão / Araçatiba / Aventureiro / 2 Rios, até Abraão novamente. Sendo que de Aventureiro tem que cruzar de barco até Paranoica por ser área protegida.
Cidade Base: Angra dos Reis (RJ), cruzar de balsa até a Vila do Abraão.
Duração: de 3, 4 ou até 5 dias, dependendo do preparo físico.
Dificuldade (1 a 5): Nota 3.5
Sinalização: pouco sinalizada, sem sinalização oficial.
Distância: Em torno de 50 km.
Altitude Máxima: O Pico do Papagaio 982m é o 2º mais alto de Ilha Grande, o Pico da Pedra d’Água 1.035m, é o mais alto, com visão 300º de ângulo aberto, um espetáculo!

2 – SERRA DOS ÓRGÃOS

Foto 8

A mais Clássica Travessia do Brasil! Considero a mãe de nossas travessias e um símbolo do nosso montanhismo, sempre digo que o montanhismo brasileiro é verde e lindo! O Parque Nacional Serra dos Órgãos é, sem dúvida, um dos mais bonitos do Brasil, e está localizado entre as cidades de Petrópolis e Teresópolis, no Rio de Janeiro. Criado em 1939, seu nome foi dado por religiosos portugueses, pela semelhança com os órgãos utilizados nas catedrais em seu país.
São montanhas belíssimas, superfícies rochosas, cachoeiras, o pôr do sol no platô Ajax, o imponente Garrafão, uma vista privilegiada do Dedo de Deus e da Baía da Guanabara, até atingir o ponto mais alto na grandiosa Pedra do Sino, com 2.263m de altitude. A cada passo, uma paisagem diferente…
Durante os dias de trekking, você vai presenciar belezas naturais que não estão disponíveis em nosso dia-a-dia. Conhecer este santuário ecológico é conversar com a natureza o tempo todo, porque nesta caminhada nada se repete.

foto 9

Roteiro: A travessia vai de Petrópolis até Teresópolis (RJ) ou o inverso.
Duração: 3 dias.
Dificuldade (1 a 5): 4
Sinalização: Bem sinalizada, com marcações oficiais.
Distância: Em torno de 45 km.
Altitude Máxima: Pedra do Sino – 2.263m

1 – SERRA FINA (MG/SP/RJ)

A melhor travessia do Brasil!
Passar pelas cristas que levam até aos cumes da Serra Fina é como conversar com os deuses da montanha. Podemos apreciar, em noites claras, o céu estrelado e as cidades iluminadas ao redor da Mantiqueira. Considero a mais difícil do Brasil, exige um excelente planejamento, devido ao relevo (subidas e descidas) e falta de água, ela testa nosso psicológico e nossas forças.
Passamos pelos cumes: Capim Amarelo (2.570m), Pedra da Mina (2.789m), Cupim do Boi (2.543m), Cabeça de Touro (2.649m), podendo fazer bate volta, na sequência, Pico dos 3 Estados (2.656m) e Alto dos Ivos (2.519m).
A Serra Fina é um conjunto de montanhas com 12 picos de mais de 2.600 metros de altitude. Localizada entre o Parque Nacional de Itatiaia e o maciço Itaguaré-Marins. Aqui encontramos o 4° maior Pico do Brasil, a Pedra da Mina, com seus 2.798m de altitude, ficando atrás apenas do Pico da Neblina (2.994m), 31 de Março (2.972m) e Pico da Bandeira (2.891m).

Neste desafio, motivação, superação, experiência, espírito de equipe e bom humor são fundamentais no trekker que deseja completar a travessia. Uma das mais difíceis e emocionantes travessias da América do Sul. Para caminhar em montanhas tropicais é necessário levar água o tempo todo, com alternância de ambientes em horas de subidas e descidas, é pura aventura.
Serve como treinamento preparatório para os trekkers que irão fazer os melhores trekkings da América do Sul e do planeta.

foto 10

Roteiro: A travessia vai da Toca do Lobo até Sitio do Pierre.
Cidade Base: Passa Quatro (MG)
Duração: de 3 ou 4 dias, dependendo do preparo físico.
Dificuldade (1 a 5): 5
Sinalização: Pouco sinalizada, aconselho andar com GPS, Carta ou Celular com coordenadas para o que não tem autonomia de guiagem.
Distância: Em torno de 30 km.
Altitude Máxima: Pedra da Mina – 2.798m


CURIOSIDADE: Picos Tops que não entraram na lista, mas merecem destaque!
– Monte Roraima (RO)
– Chapada Diamantina (BA)
– Trilha do Ouro (SP)
– Serra da Canastra (MG).

Forte abraço!

Texto enviado pelo embaixador da Spot Freddy Duclerc, montanhista com mais de 25 anos de experiência em alta montanha em toda América Latina.

There are no responses so far.

Spot

Spot

A SPOT Brasil traz soluções de comunicação via satélite para diferentes esportes e atividades outdoor! Através de equipamentos modernos e resistentes, permite o rastreamento em tempo real e envio de mensagens de SMS e Email, garantindo a comunicação em áreas remotas. Além disso, promove segurança aos atletas e entusiastas, e já realizou mais de 5.100 resgates no mundo. Hoje, a marca reúne um time de mais de 30 atletas brasileiros que compartilham suas histórias e desafios no SPOT Blog.

Patrocínio

Apoio