Menu Filtro

Mochila – escolha e ajuste corretamente

Comprar a primeira mochila técnica é sempre algo muito legal, principalmente se for aquela “mochila dos sonhos”. Mas não basta escolher uma mochila apenas se baseando na marca e na cor. Existem detalhes super importantes que passam despercebidos para muitas pessoas, como a atividade para a qual ela foi criada, os ajustes e até mesmo a capacidade.

Para lhe ajudar nesta escolha nós vamos revisar alguns pontos importantes que você não deve deixar de conferir antes de escolher a sua mochila nova.

1. Cuidado com o tamanho e com o tipo da mochila

O tamanho da mochila

Muitas pessoas escolhem o maior tamanho possível, afinal de contas, naquela mochila gigante caberá tudo e mais um pouco quando for necessário. Porém essa linha de pensamento não serve para todo mundo.

Mochilas com volumes grandes – 65+10 ou 70+15, por exemplo – não costumam oferecer o melhor ajuste para pessoas mais baixas e magras. Nesta situação é comum que o usuário não consiga fechar a barrigueira corretamente ou que o ajuste de altura das alças não fique bom mesmo quando está no mínimo possível, por exemplo.

E as mochilas grandes demais também podem esconder um outro problema: quanto mais espaço livre você tem maior será a tendência de preencher esse espaço com alguma coisa que não é realmente necessária para a trilha, camping ou viagem. O contrário também acontece, ou seja, uma mochila muito pequena irá lhe obrigar a pendurar do lado de fora os equipamentos que sobraram ou deixar alguns itens em casa – o que dependendo da viagem e do clima pode até ser perigoso.

Ao procurar uma nova mochila leve em conta os tipos de atividades que você fará com ela, os locais onde costuma ir e o volume dos equipamentos que você pretende transportar naquela mochila. Assim você terá uma ideia aproximada do tamanho que lhe atenderá melhor e não irá comprar uma mochila grande ou pequena demais.

Um detalhe que muita gente não percebe é que as atividades em climas quentes usam roupas e equipamentos menos volumosos, isto é, as suas roupas e o seu saco de dormir irão ocupar um espaço muito menor do que aquele que seria ocupado se a atividade fosse em um lugar de clima frio. E esse detalhe afeta diretamente no tamanho da mochila.

O tipo da mochila

Temos também a questão das mochilas que não foram criadas para determinadas atividades mas mesmo assim são usadas por algumas pessoas. Um exemplo clássico disso é o uso de mochilas de viagem nas trilhas. As mochilas criadas para viagens urbanas não oferecem os mesmos recursos daquelas que foram criadas para o uso outdoor, e isso acaba resultando em desconforto ou falta de bolsos e compartimentos específicos para a caminhada. Entretanto, o contrário é quase sempre possível: muitas mochilas feitas para o uso no trekking ou hiking se adaptam sem problemas para viagens urbanas.

Entenda que raramente uma única mochila irá servir para todos os tipos de atividades, principalmente se falarmos de esportes distintos, como um trail running no calor ou um trekking de vários dias no inverno. Não é incomum que você precise ter mais de uma mochila para usos diferentes.

A Deuter Trans Alpine exemplifica essa questão. Ela foi criada para ser usada em travessias de bike nos Alpes europeus. Contudo o tamanho, o design e as funcionalidades permitem que esta mochila seja usada no dia a dia, em viagens curtas, pequenas trilhas, pedaladas urbanas e em viagens de bike. Uma mochila super versátil, mas que ainda assim não servirá para uma viagem muito longa ou para trekkings…

Até aqui você já entendeu que:

– Sua altura e tipo de corpo afetam na escolha do tamanho e do modelo da mochila;
– Mochilas grandes demais nem sempre são a melhor escolha, tão pouco as pequenas demais;
– A atividade e o clima são fatores que influenciam na escolha do tipo de mochila e no volume que ela deve ter;
– Algumas mochilas podem ser usadas perfeitamente para mais de um tipo de atividade, mas a maioria não servirá tão bem assim.

2. A anatomia do corpo

Ajustar a mochila de forma correta faz toda a diferença. Por mais que a sua mochila seja ótima ela não irá lhe entregar tudo o que poderia em termos de transferência de carga e conforto se estiver mal ajustada ou se for o tipo errado de mochila para o seu corpo.

A barrigueira, as alças e o ajuste de altura das alças no costado são cruciais para que uma mochila se adapte bem ao corpo do usuário, por este motivo é importante saber escolher a mochila certa para o seu tipo de corpo. Existem pessoas mais altas, mais baixas, magras, mais gordinhas, etc. E também temos a diferença de anatomia entre o corpo masculino e o feminino. Todas essas características afetam a escolha de um modelo de mochila que seja adequado para o seu uso.

Por exemplo, a Deuter produz mochilas com três especificações diferentes:

– As mochilas padrão, que podem atender tanto homens quanto mulheres;
– As mochilas SL (Slim Line) que foram feitas especificamente para atender ao público feminino, mas que podem ser usadas por homens mais magros com até 1.70m;
– E as mochilas EL (Extra Long) que foram criadas especificamente para as pessoas mais altas entre 1.85m e 2.00m de altura.

Se você for baixinho não adianta escolher uma mochila EL, ela não se ajustará ao seu corpo. Mas se você tiver até 1.70m poderá experimentar tanto as mochilas padrão quanto os modelos SL, e então escolher qual se adapta melhor para você.

Notou que na ilustração acima eles falam sobre costas curtas ou longas? Isso é conhecido como medida do torso, ou seja, a medida que vai da linha da crista ilíaca (parte superior do quadril) até a vértebra C7, aquela vértebra mais proeminente logo abaixo do seu pescoço (próximo da altura dos ombros). A medida do torso está relacionada diretamente com a medida do costado, e no caso das mochilas SL o costado é menor, já no caso das mochilas EL o costado é maior, justamente para permitir um ajuste perfeito da mochila para pessoas mais baixas ou mais altas, respectivamente.

Algumas mochilas possuem ajuste da altura das alças no costado, isso permite que elas se adaptem para pessoas com diferentes medidas de torso, porém é muito importante que você observe se o ajuste funciona bem para a sua altura. Uma mochila cargueira maior pode não vestir tão bem em uma pessoa mais baixa mesmo possuindo o recurso de ajuste de altura das alças no costado. Então cuidado com este detalhe se você for baixinho(a). Se for o seu caso experimente uma mochila um pouco menor ou um modelo SL.

Outro ajuste extremamente importante é o da barrigueira. A função básica da barrigueira é bem simples: ela concentra a carga da mochila nos quadris, retirando o peso das alças. Agora imagine que você é magro e por mais que você tente ajustar a barrigueira da sua mochila ela ainda fica folgada. O que vai acontecer é que o peso dentro da mochila ficará todo concentrado sobre os seus ombros. Isso resultará em uma experiência de caminhada muito desconfortável.

Até aqui você já entendeu que:

– Se for possível deve experimentar a mochila para determinar se os ajustes da barrigueira e da altura das alças no costado atendem o seu padrão de medida da cintura e do torso;
– Não deve comprar uma mochila que não se ajuste perfeitamente ao seu corpo – fazer isso resultará em desconforto e dor durante a caminhada;
– Sua altura e tipo de corpo afetam na escolha do tamanho e do modelo da mochila;
– Mochilas grandes demais nem sempre são a melhor escolha, tão pouco as pequenas demais;
– A atividade e o clima são fatores que influenciam na escolha do tipo de mochila e no volume que ela deve ter;
– Algumas mochilas podem ser usadas perfeitamente para mais de um tipo de atividade, mas a maioria não servirá tão bem assim.

3. Ajustando corretamente a mochila

Em geral temos 7 pontos de ajuste ao longo da mochila inteira:

1. Altura das alças (ajuste no costado que existe em algumas mochilas, mas não em todas);
2. As fitas no alto dos ombros;
3. Alças (fivelas no meio das alças);
4. A fita peitoral;
5. O ajuste principal da barrigueira (na frente);
6. O ajuste secundário da barrigueira (parte de trás da barrigueira, algumas mochilas não possuem esse ajuste);
7. As fitas de compressão ao longo do corpo da mochila.

Vamos começar ajustando a altura das alças. Carregue a mochila com algum peso, se for possível encha ela. Lembre-se que esses ajustes só serão definidos perfeitamente quando ela estiver com a carga real. A base do costado deve se alinhar com a base da coluna e o centro da barrigueira deve estar posicionado no centro dos ossos do quadril – nem acima e nem abaixo.

O peso principal da mochila deve estar na barrigueira, por isso o ajuste correto dela é importante. Aperte a fita da barrigueira para que o peso da mochila se concentre nela.

Verifique se as alças estão soltas demais (elas devem encostar nos ombros mas sem transferir muito peso para eles). Se elas estiverem sobrando ajuste a altura das alças no costado (se a sua mochila possuir esse ajuste). Após ajustar a altura das alças no costado vista a mochila e faça um acerto mais fino das alças (usando o ajuste que fica no meio de cada alça).

Agora vamos para as fitas que existem no alto das alças, elas servem para aproximar a mochila das costas. O correto é manter a mochila próxima das costas para que ela não balance lateralmente durante a caminhada, ou seja, essas fitas não devem ficar folgadas demais. Mas também não precisa apertá-las muito, ache um ponto de equilíbrio que seja confortável para você e que estabilize o peso.

A posição correta das alças é quando elas estão tocando os ombros, sem muito peso concentrado nelas. E o final de cada alça deve ficar posicionado sobre as escápulas, logo abaixo dos ombros, nas costas.

Em algumas mochilas temos fitas de ajuste na parte de trás de cada lado da barrigueira, onde a barrigueira encosta no corpo da mochila em si. A função dessas fitas é semelhante àquelas do alto das alças, ou seja, elas aproximam a mochila do seu corpo. Assim como as outras, essas fitas de ajuste da parte de trás da barrigueira devem estar justas, mantendo a mochila próxima da parte de trás das suas costas, na linha da cintura.

A fita peitoral serve para estabilizar ainda mais a mochila nas costas. A regra aqui é: ajuste-a de acordo com a posição mais confortável para você, tomando cuidado para não deixar a fita de peito alta demais, o que pode incomodar no pescoço; ou apertada demais ao ponto de incomodar na respiração.

As fitas de compressão que estão ao longo do corpo da mochila servem para compactar o material que está sendo transportando e assim evitar que alguma coisa balance dentro da mochila durante a caminhada. Ajuste as fitas de compressão para que elas façam a mochila “abraçar” o que tem no interior dela. Não deixe essas fitas frouxas mas também não precisa apertá-las demais, apenas ajuste para que fiquem firmes.

Eventualmente esses ajustes devem ser refeitos ao longo de viagens ou trekkings. Em algumas mochilas as fitas podem afrouxar durante o uso, então fique atendo durante a caminhada e revise os ajustes sempre que achar necessário.

O vídeo abaixo é um resumo de todo esse processo de ajuste da mochila, vale a pena assistir ele se você não entendeu muito bem com fazer algum dos ajustes.

Agora você já pode escolher melhor a sua mochila e fazer os ajustes necessários nela.

There are no responses so far.

Gear Tips

Gear Tips

O Gear Tips é um canal e site especializado em Equipamentos de Aventura destinados à pratica de Hiking, Trekking e outras atividades Outdoor.

Patrocínio

Apoio