Menu Filtro

Expedição Terra de Gigantes 500km 2018

Por Mauro Chasilew

Entre os dias 19 e 25 de agosto aconteceu a Corrida de Aventura Expedição Terra de Gigantes 500km.

No dia 19, domingo foram realizados a checagem de equipamentos obrigatórios e o briefing da prova.

Largada no dia seguinte, às 8h, com término até o dia 25.

A Corrida de Aventura é um esporte multidisciplinar, non stop, normalmente realizado em equipes. As modalidades incluem trekking/corrida, mountain bike, canoagem, orientação com mapa e bússola (o uso do GPS é proibido), técnicas verticais com corda, natação, etc.

Nossa equipe, Deuter – On The Rocks, foi formada por mim, João Bandeira, Gabo Tavares e Fabi Duarte. Amigos e corredores de longa data.

Na verdade, a minha prova começou muito antes… Como organizador da CamelBak Mountain Race, corrida de Trail Run que acontece no Hotel Le Canton em Teresópolis, dei tchau em casa no dia 15, pois a prova foi no dia 18. Assim que acabou a prova, peguei carona com uns amigos de SP, que me deixaram em um ponto da Dutra para que o Gabo (já com todos os equipamentos de prova) pudesse me resgatar e seguir para Catuçaba – São Luiz do Paraitinga, base do Terra.

E a minha prova também não acabaria no dia 25. Dia 25 eu seria padrinho de casamento do Rafa e da Tamara em Búzios. Ufa!

O Terra de Gigantes é uma prova expedicionária, com poucos pontos possíveis de apoio e com grandes deslocamentos em uma mesma modalidade esportiva. Para terem uma ideia coloco abaixo as distâncias aproximadas por modalidade. Aproximadas, pois como os caminhos não são marcados, cada equipe pode escolher a direção que desejar e também, obviamente, não estão computados os momentos em que ficamos perdidos ou erramos o caminho.

  • Pernada 1 – Mountain Bike – 103km
  • Pernada 2 – Trekking – 24km
  • Pernada 3 – Canoagem – 23km
  • Pernada 4 – Trekking – 69km
  • Pernada 5 – Canoagem – 67km
  • Pernada 6 – Mountain Bike – 38km
  • Pernada 7 – Técnicas Verticais – 0,1km
  • Pernada 8 – Mountain Bike – 88km

A logística, planejamento e estratégia são pontos fundamentais na Corrida de Aventura. Imagine que antes do início da prova precisamos colocar os alimentos e equipamentos que pretendemos usar em outros momentos da corrida em caixas e bolsas específicas que encontraremos apenas uma vez durante toda a jornada. O que colocar em cada uma delas???!

Outra questão fundamental é o respeito ao momento e limitações de cada integrante da equipe. Se um quebrar, a equipe é desclassificada. Assim, é muito importante equilibrar o desejo de seguir adiante o mais rapidamente possível com o “se manter vivo” por toda a prova. É a resistência e persistência que nos leva até a linha de chegada. Dizemos que nas Corridas de Aventura, a velocidade da equipe é do mais lento. Lembrando, que o mais lento na bike, pode ser o mais forte no remo ou no trekking. Aí, a necessidade do olhar e o cuidado com o outro.

E vamos indo. Dias muito quentes e noites extremamente frias. Congelantes. Cada Posto de Controle (PC) localizado, comemoração e uma foto para comprovar que estivemos lá. Cachorros acompanhando equipes por vários e vários quilômetros. Habitantes locais mostrando sua simplicidade e gentileza, nos lembrando como as coisas mais simples são as que realmente importam. Uma refeição, um quarto para dormir por alguns minutos, um sorriso, uma prosa.

No pedal para chegada, uma constatação: dificilmente chegaria para o casamento. Dei uma boa surtada, pois garanti que estaria lá. Fretei um caminhão para nos levar até a linha de chegada, com bikes e tudo.

Erro feio! João e equipe me confrontaram que essa não devia ser uma decisão unilateral minha. Estavam cobertos de razão. Tínhamos chegado juntos até ali. E o mais correto, seria continuarmos juntos até o fim. Tentei me desculpar e seguimos em frente até o portal de chegada em Catuçaba.

Ali, nos abraçamos, choramos e confraternizamos. Mais uma expedição para a conta.

Às vezes esquecemos que não estamos no controle e que o imponderável é uma das coisas mais bacanas das atividades ao ar livre, e em especial, das Corridas de Aventura.

Obrigado João, Gabo e Fabi. Obrigado mesmo!

E o casamento? Quase cheguei. Estive lá representado pela minha família e pelo coração.

Que venham outras provas longuíssimas e expedicionárias. Que os espíritos das montanhas e florestas nos acompanhem sempre.

Parabéns à equipe do Terra de Gigantes. Esperamos outras provas ainda mais desafiadoras e inspiracionais.

Assista a um vídeo meu falando sobre a prova aqui.

Um grande abraço e bons ventos.

There are no responses so far.

Mauro Chasilew

Mauro Chasilew

Mauro Chasilew, corredor de aventura desde 2003, ultra-maratonista, testador de equipamentos outdoor, empresário do mercado de esportes de aventura. Muita experiência e carisma. Mauro tem o apoio da CamelBak e Columbia e também é o diretor técnico da CamelBak Mountain Race.

Parceiros

Apoio