Menu Filtro

L-GLUTAMINA

A glutamina é o aminoácido mais abundante no plasma e no músculo, podendo ser encontrada em grandes quantidades também em outros tecidos. Apesar de ser produzida pelo organismo, é considerada condicionalmente essencial, pois em casos de traumas, grandes queimados, cirurgias e treinos extremamente extenuantes, sua reposição é necessária.

Apresenta diversas funções fisiológicas servindo como fonte de energia para células, principalmente as do sistema imune, contribuindo para sua proliferação e desenvolvimento, assim como participar de processos de produção de energia, atuar no balanço ácido-básico e o transporte de amônia entre os tecidos.

As células do sistema imunológico, rins e intestino apresentam elevada ativação de uma enzima chamada glutaminase, responsável pela hidrólise (quebra) da glutamina, sendo denominados tecidos “consumidores”. Por esta razão, a suplementação glutamina é utilizada em casos de disbiose (desequilíbrio da flora intestinal) e baixa imunidade. Já as células dos pulmões, músculo esquelético, fígado e cérebro, possuem atividade da enzima glutamina sintetase, que transforma glutamato em glutamina, sendo então tecidos “produtores”.

A predominância do tipo de fibra muscular pode influenciar a síntese de glutamina. Fibras do tipo 1 ou oxidativas podem apresentar cerca de três vezes mais estoques de glutamina em comparação a fibras do tipo 2 ou glicolíticas. Corredores de longa distância, por exemplo, apresentam maiores quantidades de fibra do tipo 1, que apresentam contração lenta, o que permite que forneçam maior tolerância à fadiga, além de maiores concentrações de glutamina.

Um estudo envolvendo 151 corredores de maratonas e ultramaratonas demonstrou que a suplementação de glutamina pós exercício resultou em uma diminuição do percentual de infecções do trato respiratório superior quando comparado ao grupo placebo.

Assim todos esses fatores, como o estresse por traumas, cirurgias, grandes queimados e atividades extenuantes e de longa duração podem promover uma queda de glutamina, tornando sua suplementação essencial para a manutenção de suas funções e para os tecidos que a utilizam.

 

Referências bibliográficas:

Cruzat VF, Petry ED, Tirapegui J. Glutamina: aspectos bioquímicos, metabólicos, moleculares e de suplementação. Rev Bras Med Esporte – Vol. 15, No 5 – Set/Out, 2009.

Gabai VL, Sherman MY. Interplay between molecular chaperones and signaling pathways in survival of heat shock. J Appl Physiol. 2002;92:1743-8.

Rowbottom DG, Keast D, Morton AR. The emerging role of glutamine as an indicator of exercise stress and overtraining. Sports Med. 1996;21:80-97.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

There are no responses so far.

Exceed

Exceed

O time de farmacêuticos, químicos e nutricionista da EXCEED está sempre atento as ultimas descobertas na área da nutrição funcional e esportiva. Todos os nossos produtos são desenvolvidos através de criterioso trabalho de pesquisa científica, avalizado por médicos, nutricionistas, preparadores físicos e atletas de ponta que recomendam e comprovam na prática sua eficiência.

Parceiros

Apoio